Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

A recompensa da perseverança

Imagem
http://2.bp.blogspot.com/_dIeV1XEb2k4/TKDcTuNvqlI/AAAAAAAAAGE/pTcXJDi1FBM/s1600/730649Rock+lee-Gai.jpg

Rock Lee sempre foi um dos meus personagens favoritos em Naruto. Infelizmente, agora, ele mal aparece... Enfim, depois do Shikamaru, é dele que mais gosto (nada de Naruto, Sasuke ou Kakashi! hehehehe! Ah! E nem Itachi, Elsinho! hauhauhauhua). O que eu mais gosto no Rock Lee? A perseverança e a determinação. Rock Lee é um ninja que não pode usar duas das três importantes técnicas ninja: o ninjutsu e o genjutsu. Assim, para realizar seu sonho de se tornar um ninja, mesmo sem utilizar estas duas técnicas ele só tinha uma escolha: dominar e ser extraordinariamente muito bom na terceira técnica, o taijutsu.

Quem conhece o anime Naruto sabe que Rock Lee conseguiu se tornar um ótimo ninja, mesmo dominando apenas uma das três técnicas ninjas. Ele conseguiu se superar e conquistar seu sonho pela crença e perseverança no "trabalho duro". Lee treinava mais que os outros, dedicava-se mu…

Darwin e o ornitorrinco

Imagem
Imagem retirada do site quenerd.com.br

Os glutões não herdarão o reino de Deus

Imagem
Ao longo das épocas, culturas e sociedades, a glutonaria já foi percebida de várias formas: como símbolo de prosperidade e de saúde, mas também de degradação e descontrole. Costumes e interpretações sociais do fenômeno vão e vem, de um tempo ao outro, mas, de um jeito ou de outro, a glutonaria permanece presente entre as ações humanas.

Acredito que hoje exista uma tendência a considerar a glutonaria como uma questão patológica, ou seja, o glutão possui esta atitude por uma disfunção biológica/psíquica e precisa de auxílio médico. Não sou especialista na área, sequer sou da área de saúde, mas não vejo, ao menos a maioria dos casos, desta forma. Acredito que isto é uma questão psicológica, sim, mas não que seja uma patologia. Acredito que se trata mais de uma questão inerente ao ser humano, mas que, por um motivo ou outro, descontrolou-se.

O ser humano tem a necessidade de alimentar-se. Isso é natural e próprio de nossos corpos. No entanto, poderíamos considerar a alimentação excessiva…

Perelandra

Imagem
Há algumas semanas, escrevi uma pequena divulgação de livro cristão-nerd chamado Além do planeta silencioso. Agora, com muita felicidade posso escrever sobre o livro que dá sequência a este: Perelandra. Esta semana, tive a imensa alegria de ver no site da WMF Editora (www.wmfmartinsfontes.com.br) o anúncio de lançamento da tradução em português brasileiro desta obra de Mestre Lewis. O segundo livro da trilogia cósmica de C. S. Lewis é, em minha opinião, o melhor dos três que compõem esta incrível trilogia. Apesar do título estranho, que pode levar muitos a entender que se trata de algo muito psicodélico ou com criaturas muito bizarras, recomendo entusiasmadamente a leitura deste livro.

Apesar de se constituir em uma narrativa curta, as discussões realizadas no livro são de uma profundidade incrível. Neste livro, podemos entender alegoricamente o que significou o sacrifício de Cristo na cruz, como se dá a luta contra a tentação ao pecado, que papel podemos (ou não) ter em influenciar …

A essência da paternidade

Imagem
Durante muito tempo a humanidade viveu debaixo do intermédio de sacerdotes como único meio de conectar-se a Deus. Para resolver o problema, Deus se faz homem e paga a dívida da humanidade, de modo que pelo sangue de Jesus temos livre acesso ao Pai. 
“Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou...” Hb 10:19 
No entanto, nos dias atuais, o Espírito Santo tem revelado a sua igreja a existência de um outro intermediário para se alcançar uma genuína intimidade com o Pai: “A figura paterna terrena”. (Não estou me referindo a outro intermediário para a salvação, o sacrifício de Jesus é mais do que suficiente para que você possa ter acesso a Deus, falo de relacionamento íntimo: você pode viver 20 anos com uma pessoa – não falo de cônjuge, embora as vezes possa se aplicar também - , gozar de todos os benefícios que ela tem para te oferecer, mas nunca conhecê-la na intimidade.)

E agora? Como resolver esse problema? Tem…

O Verdadeiro Hadouken

Imagem
Hadouken (波動拳). Uma manifestação voluntária de energia termocinética luminosa. Os kanjis significam: onda + movimento + punho (o que nos lembra da inesquecível cena de Ryu Hoshi em frente às ondas do mar movimentando suas mãos em círculos): o clássico golpe meia-lua+soco. A criança, ou melhor, o nerd que nunca tentou soltar um hadouken que atire a primeira pedra (já que não consegue atirar fireballs).

Desconheceço um nerd que não seja facinado por esse golpe, e como não seria? Imagine você conseguir liberar uma bola de luz e energia pelas palmas das mãos que faz a rajada óptica do Ciclops parecer um apontador laser!!! O hadouken é tão venerado pelos nerds quanto o Force Lightning (não é por acaso que, no segundo cinematic do game Old Republic, nós vemos uma jedi liberando nada mais nada menos do que uma bola de energia azul, claramente inspirada no HADOUKEN!).

Eu, como todo crente deve fazer, leio a bíblia com bastante frequência e, como um bom nerd, não posso deixar de reconhecer os el…

O poder da amizade!

Imagem
http://www.consoleseanimes.com/wp-content/uploads/2011/01/one_piece_6384.jpg
One Piece é um desenho animado (anime) originado de um gibi (mangá) de muito sucesso no Japão. Como todo e qualquer anime, por fazer parte de uma cultura diferente e tipicamente não-cristã, ele possui algumas referências estranhas para nosso legado cristão ocidental (como a "Fruta do Diabo", Akuma no mi, que dá poderes especiais a quem a come). Tirando essa parte estranha, para nós cristãos, acho que podemos usufruir de muita coisa proveitosa desse anime, especialmente, no que diz respeito à amizade.

Vamos ambientar a trama: One Piece se passa em um mundo fantasioso, dominado por piratas, e trata da história de um rapaz chamado Monkey D. Luffy que quer se tornar o "Rei dos Piratas". Parece estranho, a princípio, que o herói seja "o vilão". Mas, como fica claro na animação, o que torna alguém bom ou mal não é o nome que se dá (marinheiro ou pirata), mas o que se faz, como se age. E…