Postagens

Senpai!

Imagem
O termo japonês "senpai" (que em tradução livre seria algo como "veterano" - para fazer contraponto com nosso termo "calouro") é usado com frequência em animes e mangás. Personagens mais novos ou iniciantes em algo (os do primeiro ano na escola, ou os iniciantes em algum esporte ou arte marcial) sempre se referem aos mais experientes como "senpais". Os "veteranos" são apresentados como aqueles que são mais próximos e acessíveis que os "senseis" (por serem professores ou mestres e nem sempre poderem ter tanta aproximação com os "alunos" ou "discípulos") e, ao mesmo tempo, podem ensinar lições e ajudar em obstáculos que já superaram. De forma geral, a cultura oriental tem uma tendência muito maior ao respeito e consideração aos mais velhos, ou mais experientes, do que no ocidente. Isso é algo que sempre admirei e que busquei por em prática na minha vida.
Em quadrinhos e animações japonesas, os personagens m…

Um lance de dados

Imagem
Tem mais de 1 ano que venho jogando Star Wars X-Wing Miniatures Game (aproveito e recomendo muito esse jogo que é superdivertido e empolgante). Trata-se de um jogo de tabuleiro em que o jogador deve formar um esquadrão com naves de uma das três facções do universo Star Wars: "Império" (ou "Primeira Ordem"), "Rebelião" (ou "Resistência") e "Escória e Vilania". Cada facção possui diversas naves para que o jogador escolha pilotos, melhorias e armamentos. A ideia é simples: o jogador dispõe de 100 pontos para gastar com upgrades que incluem as naves e os pilotos, além das melhorias e de armamentos secundários. A pontuação pode ser gasta como quiser e da forma que bem entender. É claro que a grande sacada é casar bem as habilidades de cada piloto com as características da nave e as melhorias disponíveis; é assim que se monta um esquadrão competitivo.
O jogo se utiliza de réguas para movimentar as naves no tabuleiro e de dials onde cada jog…

Reboot

Imagem
Vivemos um período na cultura pop em que pouco se tem criado o "novo". Muitas franquias e obras que fizeram sucesso tem sofrido o que se chama de reboot, que se consiste em refazer algo do início. Caso bem notado é o do super-herói homem-aranha que teve seu terceiro boot ano passado com o filme "De volta ao lar". Em 2002 tivemos o primeiro longa do aracnídeo, em que a história do vigilante foi contada pela primeira vez, seguindo-se mais dois filmes com o mesmo elenco e dando seguimento a história. Depois, em 2012, tivemos o primeiro reboot recontando a origem do herói e suas primeiras aventuras. E, finalmente, ano passado, mais um reboot recontando a história do super-herói.
Mas por que tantos reboots? Por que não criar novas histórias, novos heróis? Por que não continuar as histórias anteriores? Dizem que vivemos uma crise de criatividade (na cultura de forma geral). Em tempos pós-modernos a frase "nada se cria, tudo se transforma" ganha um sentido aind…

Vivendo o sobrenatural

Imagem
Apenas um show (Regular show, no original) é um desenho superdivertido e muito engraçado. A animação traz como protagonistas o pássaro Mordecai e seu amigo guaxinim Rigby. A dupla trabalha em um parque privado executando tarefas gerais de zeladoria: recolher folhas caídas das árvores, limpar lixeiras do parque, pintar paredes, servir lanches nas lojas de conveniência, etc. Com um resumo desses você se interessaria em ver o desenho? Acredito que não, até mesmo porque atividades de zeladoria dificilmente deixam alguém entusiasmado... mas e se eu te contar que nesse parque acontece as mais loucas aventuras?
Pois é isso mesmo: o dia a dia desse parque não tem nada de convencional. A começar pelos demais companheiros de trabalho da dupla: o gerente é uma máquina de chiclete; outro zelador é um fantasma; e o técnico em manutenção é imortal. A cada episódio da animação, mais loucuras acontecem e sempre o extraordinário e o sobrenatural surgem em meio às atividades mais banais. Mordecai e Rig…

Redescobrindo seu propósito

Imagem
Sim! Estamos de volta! Após um longo período de hibernação... digo, de ausência, voltamos a todo vapor! Igualzinho à sequência tão aguardada e merecida de Os incríveis, da Disney. Foram 14 anos de espera para o segundo filme que logo estará nas telas. Ainda bem que nosso blog não passou tantos anos assim para ter um novo texto! (hehehehehe).
Pois bem, gostaria de fazer uma reflexão com vocês tendo como base essa animação. Primeiro, porque é uma de minhas animações favoritas, depois porque tem muita coisa bacana que serve para pensarmos sobre a vida cristã.
Vamos retomar um pouco a história: em um mundo paralelo e similar ao nosso, os heróis e super-poderes existem de verdade e eram bem comuns até certo momento. Devido a uma série de problemas causados pelas brigas entre heróis e vilões, o governo decide tornar ilegal a atividade de super-herói. Assim, todos os heróis são aposentados e tem de buscar outro ramo de atividade.
O Sr. Incrível, protagonista da animação, era um dos maiores …

Unodecisões (3/3)

Imagem
Escolhas, a vida terrena nos oferece diversas todos os dias. Precisamos de sabedoria, conhecimento e meios de poder fazer as escolhas certas. Mas será que existe um modo adequado de se tomar decisões? Será que existe, simplesmente, um modo adequado de se viver? A última "unodecisão", que tratarei neste post, aborda a escolha de assumir ou não a soberania de Deus em nossas vidas. Trata-se da decisão de seguir os passos de Cristo ou traçar a própria trilha. Existir com a ausência de Deus, ou considerar sua presença consistente em cada momento.
Neste campo, não temos muitas opções: ou consideramos seriamente que existe um Deus, que nos criou e quer que vivamos de determinada forma, ou partimos da ideia de que nada disso existe e traçamos nosso próprio rumo. Simples assim. Não dá pra ficar entre um e outro. No máximo, consideram-se variações destas duas possibilidades (deuses, energias criativas, ciclos cósmicos, etc.). Se acreditamos com nosso coração, alma, força e entendimento…

SUITS

Imagem