Convicção ou Teimosia!?




“Será convicção ou teimosia esse velho jeito de pensar?
Estar aportado, cônscio demais, é demasiado árduo, pesa tanto quanto âncora...

Quem disse que quero vislumbrar a vista do porto?
Quem disse que há graça em ver todo mundo chegar depois da tempestade e só você seguro em bonanças? Nunca vi viajar sem sair do lugar.

Pois, eu digo: quero destratar meus medos, quero pensar todo dia diferente... um rio intermitente... às vezes seca; às vezes cheia... às vezes eu... às vezes desconhecido... às vezes salvo... às vezes náufrago... às vezes riso... às vezes descontentamento... às vezes grito; ás vezes silêncio mortal... e daí?...

Porto é lugar para onde se deve voltar algumas vezes e por algum motivo...
Porto não é lugar para permanecer ancorado a vida toda!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário