Qual a minha motivação?

http://www.animasterclub.com.br/imagens/animasterclub.com.br/produtos/Shijou_Saikyou_No_Deshi_Kenichi.jpg


Pegando o gancho do último texto da Priscila e combinando com um mangá que tenho lido atualmente (combo?), trago uma reflexão sobre motivação.

Estou acompanhando um mangá chamado "Shijou Saikyou no Deshi Kenichi" (imagem acima), do mangaka Matsuena Syun, cujo título em português seria algo como "Kenichi, o discípulo mais forte". A traminha gira em torno de Kenichi Shirahama, aluno comum do 1º ano do ensino médio, que, depois de alguns incidentes se vê treinando artes marciais em um dojo. Mas não é um dojo qualquer, trata-se, simplesmente, do dojo que possui os maiores mestres do mundo em algumas artes marciais como karate, muay thai, kung fu e jiu-jitsu.

Não, Kenichi não é nenhum fortão. Ele também não é um lutador nato. Tão pouco ele sabe lançar um hadouken (hehehehe). Pelo contrário, desde o início de seu treinamento em artes marciais seus mestres fazem questão de lhe repetir uma frase: "Você não tem talento algum para artes marciais!". Antes de entrar para o dojo, Kenichi era um estudante razoável, com pouca aptidão física, que apanhava dos valentões da escola e lia livros de auto-ajuda sobre como fazer amigos ou como fugir de situações perigosas. Kenichi sequer é mais forte do quê a garota de quem ele gosta: Miu Fuurijin, a neta do dono do dojo que também é ótima lutadora.

Ué, mas então como é que esse carinha fracote é chamado no título do mangá de "o discípulo mais forte"? Também me fiz essa pergunta. Afinal, além de tudo isso, Kenichi é tímido e um tanto covarde para enfrentar os problemas. Sempre que o treinamento fica mais árduo, ele dá um jeitinho de fugir para casa ou de ficar descansando em algum lugar. Ele evita o máximo que pode uma luta, exceto... quando é para proteger alguém que ele gosta, alguém importante para ele.

Essa é a motivação de Kenichi para treinar artes marciais mesmo sem talento, porte físico ou coragem. Dia após dia, ele mantém seu treinamento porque sonha em proteger Miu, sua amiga e paquerinha, sua família e seus amigos de valentões, bandidos ou de injustiças. Por isso, Kenichi é o discípulo mais forte: seu treinamento em artes marciais não visa a tornar-se mais forte para si mesmo, mas para proteger as pessoas importantes para ele. Ele deseja ser forte o suficiente para proteger os seus sem ter de machucar os outros. E esse objetivo exige uma motivação grande, que supere suas fraquezas e desânimos.

Depois de perceber isso, fiquei pensando em minha motivação (meu Deus, como ela é pequena!). Minha motivação para estudar, minha motivação para escrever, minha motivação para ser uma pessoa melhor, minha motivação para me aproximar mais de Deus, minha motivação para desenvolver um amor perfeito, enfim, minha motivação para viver e existir.

Para nós, cristãos nerds, seguir a Jesus e realizar seus ensinamentos exige uma grande motivação. Não pode ser uma motivação mesquinha do tipo "quero ir para o céu" ou "preciso que minha mãe seja curada". Em muitas ocasiões, Jesus dispensou as pessoas com esse tipo de motivação para seguí-lo: "Vocês também não vão embora?", "O filho do homem não tem onde reclinar a cabeça" ou "ninguém que olha para trás é digno do reino dos céus". Jesus não é um mestre que fica clamando por discípulos a qualquer custo. O "venham a mim todos" tem um complemento: "os que estão cansados e sobrecarregados", no mínimo, você deve se reconhecer cansado e sobrecarregado. Ainda assim o mestre que alivia também mostra a dureza do treino: "Pai ficará contra filho e filho contra pai", "não vim trazer paz, mas espada" e "você deve dá a outra face".

Será que minha motivação é forte o suficiente para aceitar e realizar esse treinamento? Será que me manterei focado em seguir esse Caminho, custe o que custar? Será que estou neste Caminho por uma motivação que agrade a Deus, algo que não seja mesquinho e egoísta? O mestre é o melhor que existe, e o discípulo? Será que tem uma motivação forte o suficiente para seguir o treinamento até o fim?

Meu desejo sincero é vasculhar meu coração, sondar minhas motivações e criar um espírito determinado a ser o melhor discípulo possível para o meu mestre. E você?

2 comentários:

  1. Ótima pergunta, Wesslen! Se temos de nos preparar e de lutar, precisamos de uma motivação forte e certa para isso! Do contrário, caminharemos em vão e ficaremos frustrados pelo vazio da vaidade, apenas.
    Que nossas vidas estejam firmadas no propósito de louvar o nosso Deus: "Louvem-te a ti, ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos." Sl. 67:5
    Fazendo isso, daremos um super hadouken (kkkkkk) e seremos os melhores filhos, servos, missionários e os discípulos mais forte!
    "Então a terra dará o seu fruto; e Deus, o nosso Deus, nos abençoará." Sl. 67:6
    Assim, veremos as bênçãos do Senhor não somente para nós, mas, principalmente, para todos que amamos!
    Que possamos sondar nossos corações a cada etapa desse constante treinamento! Amém!
    Obrigada por essa reflexão tão importante e necessária, Wesslen! Deus te abençoe e te conceda continuar focando sempre a motivação verdadeira!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Pri!

    Pelos desejos e pelo comentário. De fato, a presença de Deus em nossas vidas não deve ser para nosso "deleite", no sentido de que é algo que se encerra em nós mesmos, mas deve ser algo que transborda e afeta outras pessoas. Se estamos no treinamento do amor, o amor deve ser visto em nossas vidas e deve ser recebido por todos à nossa volta.

    Para isso, nossa motivação deve ser sempre sondada. A diferença entre o que é bom e o que é ruim, em alguns casos, é apenas o que motivou a ação. A intenção do coração deve ser pura e boa, como Cristo nos orienta: "a pessoa boa retira bons tesouros de seu coração". A motivação também é um tesouro, que deve ser guardado e bem juntado.

    Conhecer o que nos move nos ajuda a saber para onde estamos indo: se continuamos no passo firme rumo ao propósito de Deus ou se mudamos a rota e estamos seguindo a trilha do orgulho próprio.

    Que Deus te abençoe e te dê uma boa motivação para sempre seguir no Caminho e para compartilhar o treinamento recebido aqui na Fraternidade! hehehehe!

    Beijo!

    ResponderExcluir