Hora de Aventura: Dungeon Train


Quando o Pr. Hugo Magalhães me apresentou o 36º episódio da 5ª temporada do programa originalmente chamado Adventure time, eu simplesmente pensei: que desenho legal, bobinho, mas legal. Ora, um menino (Finn) e seu cachorro (Jake) estão passeando em busca de alguma coisa divertida para fazer. No meio do caminho, no entanto, não tinha uma pedra (risos), mas havia um trem. Eles decidiram esperar o trem passar para poderem então continuar sua caminhada. Duas horas depois, eles percebem que o trem jamais passará porque está andando em círculo. A decisão de entrar no trem e explorá-lo torna-se imperativa. E por algum tempo, eles se divertem bastante, encontrando coisas novas e novos desafios a cada vagão. Mas como não poderia deixar de ser, em dado momento a novidade acaba e eles retornam ao primeiro vagão, repetindo o mesmo percurso feito anteriormente ad infinitum. Jake, que nesse caso é o animal, se dá conta de que já é hora de deixar o trem, pois a repetição já perdeu a graça da aventura. Finn, o menino – o ser humano – assim como o trem, fica preso em seu instinto “animal”, primitivo, de acomodar-se à situação justamente por já ter conhecimento da mesma, ainda que a consequência disso seja a solidão e uma vida sem sentido.
Foi aí que eu me dei conta de que o desenho, aparentemente bobo, estava me ensinando uma lição essencial e muito difícil para o cristão: DEIXAR O PECADO! Quando olhei para dentro de mim, enxerguei um “Finn” dando voltas e voltas dentro do mesmo trem. E isso me entristeceu, porque a prática do pecado causa tristeza e dor, como disse Davi:
“Quando eu guardei silêncio, envelheceram os meus ossos pelo meu bramido em todo o dia.” Salmos 32:3
O propósito de Deus para nós é a santidade e uma vida plena em Seu Espírito! A vida com o Senhor, essa sim é cheia de aventura e de coisas novas:
“De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.” Romanos 6:4
O pecado que nos rodeia e nos aprisiona deve ser extirpado dos nossos corações e das nossas mentes. Os caminhos para isso são a confissão e o perdão: “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” Provérbios 28:13. Além disso, precisamos agir coerentemente com a nossa decisão. Ao confessar a Deus nossos pecados e rogar-Lhe o perdão, devemos deixar o pecado, ou seja, procurar com todas as forças não mais repeti-lo. Temos de sair do dungeon train!
            Isso me fez lembrar um poema bem curtinho do poeta curitibano Paulo Leminski:
Ameixas
Ame-as
ou deixe-as

Esse poema logo nos remete ao slogan do governo Médici em plena ditadura militar brasileira: “Brasil, ame-o ou deixe-o”. Numa ditadura não há equilíbrio, as coisas são extremistas. No governo de Deus, por outro lado, há justiça e as atitudes são pesadas retamente. A ditadura cabe somente sobre o pecado, devemos ditar sua retirada de nós para que possamos amar totalmente ao Senhor e servi-lo de maneira sincera e pura. Nesse caso, não há meio termo, ou amamos ao pecado e deixamos a Deus, ou amamos a Deus e deixamos o pecado!
Não é uma tarefa fácil para nós tomar essa decisão a cada segundo, a cada pensamento, a cada palavra que iremos proferir, a cada ato que praticaremos. Pois o pecado vai nos devorando e nos aprisionando, muitas vezes, sem nos darmos conta. Como o trem fez com o Finn, e como as palavras fazem consigo mesmas no poema de Leminski. As palavras ame e deixe funcionam como uma espécie de anagrama – imperfeito -  da palavra ameixa, ou um jogo de encaixe, onde se tem uma palavra dentro da outra, operando a circularidade do poema. Semelhantemente, o pecado nos coloca num ciclo vicioso, do qual teimamos permanecer. Mas o Espírito do Senhor é mais forte em nós, e quando permitimos, Ele age livremente nos limpando de todo o mal! Como um amigo verdadeiro e fiel – assim como o Jake não abandonou o Finn até que conseguiu convencê-lo a sair do trem – O Espírito Santo de Deus fala conosco e fica conosco até que ouvimos a Sua Voz e deixamos o pecado!! Para isso, precisamos de FÉ! Precisamos confiar em Deus acima de nós mesmos, de nossas próprias forças e sabedoria, para que Ele crie em nós um coração puro, e renove em nós um espírito reto (Salmo 51:10)! A fim de que ouçamos júbilo e alegria, para que gozem os ossos que o Senhor quebrou! (Salmo 51:8)

Nenhum comentário:

Postar um comentário