Conhecer a Deus


Ontem estive conversando com uma pessoa cheia de questionamentos. A maioria de seus questionamentos eram questões gerais, que a maioria das pessoas já fez alguma vez na vida: perguntas sobre a existência de Deus, Seus propósitos, Sua forma, etc. Na verdade, isso que é exposto como questionamento, muitas vezes não passa de alguma certeza que as pessoas têm. Por mais longe da realidade que alguém possa estar, é mais fácil se apegar a seus próprios conceitos do que cogitar a possibilidade de um engano.

A conversa iniciou-se quando ele, baseado na revista Superinteressante, questionou a existência histórica de Jesus. Eu, como crente e, sobretudo, como professor de História, fui mostrar pra ele que Jesus é um personagem histórico real, e que não há razão para duvidar de sua existência.

Enfim, não estou escrevendo aqui para relatar a conversa de ontem, mas compartilhar algo a respeito do tema conhecimento de Deus.

O Deus criador, aquele que está acima de tudo e de todos, é um Deus que se revela. Ele se manifesta na natureza e na vida dos homens e mulheres. Como disse Paulo: "Porque nEle vivemos, nos movemos e existimos"(At 17:28a). Além de toda a natureza testemunhar a grandeza de Deus: "Desde a Antiguidade fundaste a terra, e os céus são obra de tuas mãos"(Sl 102:25). Ele dotou o homem de capacidade intelectiva e cognitiva, de modo que o homem pode conhecer o mundo com a razão, e também conhecer a Deus. A razão, capacidade do homem de pensar, investigar, aprender, julgar com a sua mente, não é contrária à fé. A razão não é inútil do ponto de vista da investigação a respeito da existência de Deus. Isso só seria verdade se Deus não existisse, então a razão afastaria de Deus. Mas não é assim.

Embora a razão ajude a descobrir a Deus, Ele se revelou a nós da forma mais perfeita, através das Escrituras, a Palavra de Deus viva e inspirada, e através da encarnação, quando Ele adquiriu forma humana e esteve entre nós. Estou falando de Jesus. (Jo 1:1, 1:14).

A Bíblia revela que Filipe, um dos discípulos de Jesus, disse a Ele certa vez: Senhor, mostra-nos o pai, o que nos basta. E Jesus respondeu: estou a tanto tempo convosco, e ainda não me conheces? Quem me vê, vê ao Pai. Como dizes tu, mostra-nos o pai? (Jo 14:8,9).

Jesus é a máxima revelação de Deus. NEle se manifesta plenamente o amor de Deus (Jo 3:16), sendo Ele a expressa imagem de Seu ser (Hb 1:3), a imagem do Deus invisível (Cl 1:15), o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (Jo 1:29). Em Jesus convergem todas as coisas. É nEle que as coisas fazem sentido.

Nosso Deus não é um Deus que se esconde. Conhecer Jesus é conhecer a Deus. A partir dEle todas as coisas fazem sentido. Não há como conhecer a Deus, de fato, sem conhecer Jesus. Pode-se dizer que Ele existe, que há um criador. Mas saber como Ele é, seus planos, seu amor, seus propósitos, sua essência, só é possível através de Jesus Cristo. Ele pode mudar a sua vida.

Graça e Paz!

Comentários

  1. Muito bom o post, TJ! Parabéns!

    De fato, conhecer a Deus passa por conhecer a Cristo e isto só se dá pela revelação do Espírito Santo. Assim, conhecer a Deus é estar em relação com as três pessoas: o Espírito, o Filho e o Pai.

    Estou lendo um livro muito bom (já mencionado aqui): O caminho do coração, do Rev. Ricardo Barbosa. Ele aborda o relacionamento como o propósito de Deus para seus filhos. Segundo ele, Deus deseja se relacionar com suas criaturas e tornar-las seus filhos e filhas. A experiência sobrenatural e o conhecimento servem para levar à Deus, mas não são seu fim: o fim é ter uma relação paternal com Deus.

    E é esse relacionar-se, que nos faz conhecê-lo, reconhecer Suas obras, Seu modo de agir, Suas palavras e Sua vontade. Como acontece com qualquer pessoa a nossa volta: não basta conhecer coisas a respeito delas (sabemos muito sobre algumas personagens históricas, mas não as conhecemos) ou ter experiências junto com elas (convivemos com muitas pessoas e passamos por experiências juntos, como a experiência de "ir ao shopping", mas isso também não indica que as conhecemos). Só no relacionamento (passar tempo junto; conversar; compartilhar sentimentos, pensamentos, ideias; caminhar junto; fazer planos; amar; etc.) é que de fato se conhece alguém.

    Não quero escrever demais, acho que seu texto já fala muito, só queria incentivar (como tenho sido incentivado) a ter um relacionamento com Deus: relacionamento de amor, como de um pai e seu filho. Jesus, como você bem disse, é essa revelação de Deus: é ele quem nos leva ao Pai e nos mostra o que de fato significa ser filho de Deus e, assim, conhecê-Lo!

    Abração, TJ! Obrigado por suas palavras encorajadoras e incentivadoras!

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  2. Valeu Wesslen! Obrigado por sempre trazer comentários pertinentes e inteligentes.
    Um forte abraço mano!

    Obrigado pelo incentivo!

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  3. Que post bom meu velho!!! Jesus te abençoe!!

    Igualmente você, caro Wesslen, excelente comentário!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Lista de super poderes de Jesus Cristo

"Dingue-dongue dilo!"

Os glutões não herdarão o reino de Deus