O legado Sayajin




http://4.bp.blogspot.com/_5_otxmAyI_o/TLyWqb3bttI/AAAAAAAAAAU/mcdxbCCsty0/s1600/fases.jpg


Pode-se dizer que Dragon Ball não é um dos "Top 10" animes cristãos (hauahuahua! Como se houvesse algo assim). Talvez ele esteja no topo da lista contrária... enfim! A questão é que decidi refletir sobre um ponto importante para o cristianismo a partir deste anime. Quem sabe não conseguimos transformar algo "impuro" em algo "puro", como bons filhos da luz?

Um ponto muito interesante em Dragon Ball é a raça dos Sayajins. Esta raça de guerreiros está entre os mais fortes do universo e seu poder pode se aperfeiçoar e evoluir quase que indefinidamente. Goku (ou Kakaroto! huahuahua) é um sayajin que foi enviado à Terra para dominá-la, mas, como era apenas um bebê, um dia levou um tombo e bateu a cabeça, esquecendo-se da missão de dominação que o trouxe ao nosso planeta. Ainda assim, Son Goku cresceu e tornou-se um forte guerreiro, mas ao invés de subjulgar a Terra ele passou a defendê-la. Goku, que a princípio precisava treinar muito pra ficar mais forte, passou, ao longo da série, a se destacar com muito mais facilidade que seus amigos no aperfeiçoamento de seus poderes e habilidades como guerreiro. Ele chegou em um nível intransponível para seus companheiros (Mestre Kame, Yamcha, Kuririn, Piccolo, etc.), de modo que só ele conseguia defender a Terra contra guerreiros poderosos que queriam destruí-la ou dominá-la.

Faço esta introdução para mostrar duas coisas: a primeira é que Goku, por ser da raça sayajin, se aperfeiçoava em um nível muito mais profundo que outros guerreiros; e a segunda é que se ele não tivesse se aperfeiçoado a Terra já era! Brincadeiras a parte, quero trazer isto para nós cristãos, para nossa atitude em relação ao evangelho que vivemos. O mundo precisa de nós, somos como os guerreiros da raça sayajin (não na sede de sangue e domínio, não) na possibilidade de nos aperfeiçoarmos a níveis inimagináveis. E mais, se não fizermos isso nosso inimigo terá total controle sobre nosso planeta.

Como faremos isso? A verdade é que muitas coisas precisam ser aperfeiçoadas: nosso relacionamento com Deus, o amor em nossas vidas, nossa prática de justiça social, nosso comportamento ético, nossa doação de habilidades para aperfeiçoamento do próximo, nossa prática de espiritualidade, etc. Uma delas, para exemplificar melhor, pode ser extremamente corriqueira: a Lei de uma sociedade determina o comportamento mínimo aceitável para aquela sociedade enquanto o comportamento mais elevado seria a vida moral. Bem, digamos que eu seja um empresário e tenha muitos empregados, digamos ainda que eu tenha um lucro absurdo com minha empresa e que meus empregados sejam pagos com o salário mínimo: eu estou cumprindo com a lei (que determina o mínimo que um empregado pode receber), mas estou falhando com a moral, que determina que eu deva pagar o que é adequado aos meus funcionários. Um verdadeiro cristão não pode nunca se contentar em cumprir a lei (em todos os sentidos), ele se aperfeiçoará a ponto de superar a lei e chegar ao máximo possível, a vida moral. Isso também vale para nossa vida espiritual, para nossos valores, para nossas práticas cotidianas. Um cristão nunca poderá ser medíocre (que quer dizer mediano, ou que está na média).

Em Dragon Ball, Goku se aperfeiçoa para salvar seus amigos e a Terra, o planeta em que vive. Nós também temos essa obrigação! Pela salvação em Cristo, fomos transformados em filhos de Deus (algo como nos tornar guerreiros sayajins) capazes de alcançar níveis absurdos de poder. Mas este poder não é para que dominemos ninguém, não, é para salvar nossos companheiros e amigos, bem como todo o planeta. Nosso dever é nos superar de tal modo em todas as áreas a ponto de que as pessoas ao nosso redor também queiram se tornar esta raça de guerreiros! Nossa guerra, no entanto, não será contra as pessoas de nosso mundo, mas contra o invasor alienígena, o inimigo de nossas almas que usa seu poder malígno para tentar nos dominar. Devemos nos aperfeiçoar e superar para que o Reino de Deus seja estabelecido de fato em nosso planeta. Entretanto, não conseguiremos isto apenas com palavras, mas com uma mudança na prática de vida, mesmo nas coisas simples: sermos educados, ajudarmos o próximo quando o vermos em dificuldade, dando amor a quem nos despreza, ouvindo e compreendendo os que precisam, não apenas seguindo a lei da sociedade, mas ultrapassando-a, vivendo em verdadeira amizade e fraternidade com nossos irmãos de fé...

Jesus nos aconselhou, tomando como comparação os fariseus, grupo religioso mais rígido na época dele: "Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus."  (Mateus 5: 20 ARA). Caso fiquemos acomodados e tenhamos uma prática mediana de vida cristã, não seremos capazes de nos defender ou de salvar os que ainda precisam ser salvos. Devemos ultrapassar todos os níveis, em amor a Deus e ao próximo como a nós mesmos.

Um comentário:

  1. Muito bom, meu velho!!! Quando eu assisti esse anime, anos atrás, não tinha a iluminação do Espírito Santo em mim, e não vi nada, além de bons combates. No entanto, seu post reforçou-me a necessidade da devoção na carreira que Cristo nos propôs, e também me trouxe certos acontecimentos neste desenho que acredito serem dignos de reflexão. Permita-me utilizar esse mesmo pano de fundo "impuro" para, como você, fazer brotar uma luz.

    ResponderExcluir